A inteligência de Bolsonaro mira suas atenções para a Argentina

Relatório de inteligência do governo de Jair Bolsonaro registram preocupação com medidas adotadas pelo governo de Alberto Fernández, na Argentina.

O presidente ‘hermano’ teria retirado as Forças Armadas de atuações subsidiárias no país, o que pode resultar, segundo os arapongas brasileiros, em aumento da ação do crime organizado na fronteira com o Brasil.

Na edição desta semana: como a disputa entre Estados Unidos e China pode ser vantajosa para o Brasil. E mais: ‘Estou vivendo o inferno’, diz Marcelo OdebrechtVEJA/VEJA

Outro tema importante monitorado pela inteligência brasileira diz respeito as decisões de Fernández de estatizar a Vicentin, maior empresa de soja da Argentina.